EXPOSIÇÕES

PINA BASTOS – AS PARALELAS SE ENCONTRAM NO INFINITO

02/06/2017 – 02/07/2017

Caminhos velozes traçam linhas paralelas por toda parte. Pessoas se olham sabendo que nunca mais vão se ver. Pessoas se deixam para nunca mais. Pessoas que faziam parte da sua vida hoje correm em outros caminhos. Vão se encontrar com você no infinito? Talvez em outra dimensão? As linhas transversais trazem outras pessoas, outras situações, outras formas. Aquelas se foram. Essas outras reorganizam o seu mundo. Você precisa reaprender o básico. As formas que compõem a sua natureza: ar, fogo, água e terra, triângulos, círculos e quadrados. Ou, em três dimensões: pirâmides, esferas e cubos, respiração, instinto, sentimento e razão. Agora sim, em meio ao caos, você consegue se situar.
Nada foi intencional. Nem totalmente consciente. As linhas se distanciam e os destinos também. O amor acabou? Não. Apenas mudou. E você ficou ali, se reorganizando, ar, fogo, água, terra. Tentando entender as grandes questões: as decisões apressadas, as injustiças, a falta de lógica e a política desvairada. Você precisa da sobriedade, do essencial, das criações humanas básicas, da matemática e da geometria. Do espaço e do tempo. Da ciência e da arte.
E assim, aquelas linhas soltas vão se agrupando, paralelas e transversais se organizam em figuras simples que pertencem a todos, que todos entendem porque foram criadas há muito tempo para organizar a vida e o mundo.